Erros comuns da língua portuguesa

4
19/05/2015

Meninas, muitas não sabem, mas sou graduada em Letras e além de blogueira, sou professora universitária e cobro bastante dos meus alunos uma boa escrita. Estudando para uma das minhas aulas achei esses erros comuns do português, achei SUPER interessante e resolvi compartilhar com vocês. Parece simples pra você? Pra MUITA gente não é!

Olha só!



01 – agente ≠ a gente
Sabe aquele espião do FBI que sempre aparece nos filmes de Hollywood? Ele é um AGENTE federal – agente (escrito junto). Já quando você quiser usar o “a gente” no lugar do “nós”, deve escrever separado – A GENTE.


02 – fasso 
Essa palavra simplesmente não existe. Nem “fasso”, nem “faso”. O correto é “FAÇO”, com “ç”. É uma flexão do verbo “fazer” – “eu faço”.


03 – mais ≠ mas
O “mais” com “i” é igual o +. Ou seja, tem sempre o significado de quantidade (adição). Já o “mas” (sem “i”), é uma conjunção com significado de oposição ou restrição.
Exemplos:
– Quanto MAIS eu converso com o Pedro, MAIS eu fico apaixonada.
– Quero ir à festa de sábado, MAS minha mãe não deixa.


04 – abençõe 
Deus te abençoe se você não coloca o ~ nessa palavra. É até normal confundir porque a palavra “bênção” leva o til, mas as flexões do verbo abençoar são sempre sem acento algum. Então o correto é ABENÇOE!


05 – concerteza 
Outra palavra que na verdade não existe. O correto é COM CERTEZA, escrito de forma separada e com a letra “m” e não “n”. COM CERTEZA você não vai mais errar essa, não é?!


06 – mim ajuda 
O porquê de muita gente usar o “mim ajuda” no lugar de “me ajuda” ninguém sabe. O que a gente sabe é que isso é um grande erro. ME ajuda. ME diga. ME faça um favor. ME. ME. ME!
#Dica: MIM NÃO FAZ NADA! Parece brincadeira, mas lembre-se sempre dessa frase, que na verdade significa que nunca se usa o pronome “mim” antes de qualquer verbo. EU faço. EU vou. EU digo. EU beijo. Nada de mim!


07 – menas ≠ menos e meia ≠ meio
Não importa qual seja a palavra que vem depois, o correto é usar sempre o “MENOS”. Ele é um advérbio que não sofre flexão de gênero, ou seja, nunca passa para o feminino. Assim, o correto é MENOS gente, MENOS pessoas, MENOS chances, MENOS ansiosa.


MEIO também é uma palavra invariável quando usado como advérbio. MEIO = um pouco, mais ou menos. Já a palavra MEIA tem o sentido de metade (numeral). Olha os exemplos:

“Fiquei MEIO triste porque minha amiga se esqueceu do meu niver” (meio triste = um pouco triste).
“Vamos ao cinema às nove e meia da noite” (nove horas + meia hora = nove e meia).


08 – em baixo ≠ embaixo
As duas formas de escrever existem, mas são usadas com significados diferentes. Geralmente, a forma que mais utilizamos é o EMBAIXO (junto), que funciona como advérbio – embaixo da mesa, embaixo do livro… Tem aquele significado de “sob alguma coisa”. Já o EM BAIXO (separado) é usado quando a palavra “baixo” tem sentido de adjetivo (contrário de alto). Ex: “Ela estava em baixo astral ontem”.


09 – as veses 
ÀS VEZES, você pode errar como essa expressão é escrita. Então lembre-se: ÀS VEZES tem crase no “A” e é escrito com “Z” e depois “S”. ÀS VEZES é bom dar uma conferida se você está escrevendo a palavra do jeito certo.


10 – excessão
Essa você vai ter que decorar mesmo! EXCEÇÃO se escreve assim: primeiro com X, depois com C e então Ç no final. Decore X, C, Ç e só preencha com as outras letras E-X-C-E-Ç-Ã-O.


11 – afim ≠ a fim
A paquera está rolando no chat do Facebook e de repente o gatinho revela que está A FIM de você. Uau! Então, ele pergunta se você está A FIM de ir ao cinema com ele. Sempre escrito separado.

O AFIM (junto) é substantivo masculino e indica afinidade. Ex: “Thiago se interessou por Laura porque os dois têm interesses afins”.


12 – nada haver ≠ nada a ver
NADA A VER escrever NADA HAVER! A expressão correta é NADA A VER, que significa não “ter relação com”. Deixe o verbo “haver” longe desse tipo de frase.


13 – derrepente
DE REPENTE! DE REPENTE! DE REPENTE! Pensa na pausa de um susto: DE…REPENTE! Essa expressão é uma locução adverbial que nunca se escreve junto.


14 – porisso
POR ISSO a gente está explicando como é a grafia correta das palavras. Porque tem muita gente que ainda escreve por aí “porisso” (junto). E é errado! POR ISSO é sempre separado!


15 – começei 
Está quase certo, não fosse o Ç. A regra do Ç é: não acompanhar as vogais E e I. Então é COMECEI, com o C normal mesmo!


Muito bom, né? rs


Besos :P

4 comentários:

  1. Primeira vez pelo seu blog...
    Nossa, que post bonitinho! Legal saber que você pensou em outro aspecto da sua vida (por sinal, interessantíssimo) para escrever um post aqui!
    Adorei!

    ResponderExcluir
  2. Oi flor!
    Acho muito válido esse post já que muitas pessoas têm dificuldade na escrita da Língua Portuguesa. Mas como por vir a acontecer com qualquer pessoa, você se confundiu na 1ª linha (1º parágrafo). Nesse caso usa-se "mas" e não "mais".

    Parabéns pelo blog! Todos os dias passo por aqui para conferir as novidades.

    Beijos,
    Fabíola.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Fabíola, nao tinha visto esse erro :/ as vezes escrevo tantooo que acabo errando mesmo, mas ja arrumei! :*

      Excluir